Cacau Corazza: Voltar ao G4

Confira aqui no INfoesporte a coluna de Cacau Corazza

Por INfoesporte

30/05/2017 - 11h02

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

VOLTAR AO G4

O Figueirense volta a jogar em casa na noite desta terça-feira (30), às 19h15, contra o Boa Esporte, e depois da derrota para o Guarani, na última rodada o técnico Marcio Goiano pretende fazer algumas mudanças, pelo menos foi isso que ele deixou como dúvida na entrevista desta segunda-feira (29).

A mudança pode aparecer no gol. Depois das duas falhas de Thiago Rodrigues, que resultaram nos gols do Bugre, o goleiro Fábio, recém chegado ao Scarpelli, pode ser a opção. As demais posições no time devem se manter as mesmas, já que o esquema e entrosamento tem dado certo. Na partida contra o Guarani o Furacão não conseguiu impor o jogo e o esquema do Boa Esporte é parecido, uma equipe que sai para a marcação e não são os únicos a fazer isso na Série B. Mas o Figueira tem feito a bola rodar e jogar em casa precisa ser um ponto forte na equipe, já que o torcedor está voltando a acreditar e gostar do que assiste em campo.

Se a meta do Figueira é voltar à elite do futebol Brasileiro, a quinta posição, na qual o time se encontra, não serve e para mudar isso a vitória na noite de hoje (30) é importante. As vezes aquela fezinha e a história entre as partidas ajudam. Figueirense e Boa Esporte só se enfrentaram duas vezes no Brasileirão da Série B, em 2013, e o Furacão levou a melhor nas duas. O técnico Márcio Goiano afirmou que dos próximos sete jogos, o time precisa de 18 pontos dos 21 disputados para se manter entre os quatro primeiros, o bom desse pensamento é que mostra que o Figueira quer jogo e não vai ficar recuado.

CORDA NO PESCOÇO

Três jogos, um ponto, quatro gols sofridos e nenhum convertido, esta é o time do Avaí no início do Brasileirão Série A. Uma campanha que não faz o torcedor acreditar que verá um bom futebol este ano. Não é decretar a situação da equipe, mas é ter noção de que com o time que está as coisas não vão para a frente.

O Avaí anunciou poucos reforços para a Série A e do meio para frente o Leão ainda segue pecando. Um meio campo sem agilidade e qualidade. Como não conseguem trocar passes ou colocar a bola no chão para ter jogo se antes faziam? O ataque não segue bem também, ineficiente, cria pouco e quando faz, os pés parecem fora da forma. O setor defensivo, que era a força da equipe está desandando porque não tem o suporte dos demais. Um time que no primeiro turno do Catarinense fez 14 gols e sofreu apenas 3, agora não encontra um equilíbrio.

Alguns problemas existem, falta de contratações, quando se olha para o banco Avaiano, Claudinei pode até não ter tantas opções, mas o fato é que ele insiste sempre com os mesmos, tanto na titularidade quanto no esquema de jogo, coisa que os adversários já sabem e conseguem travar. Na partida da noites desta segunda-feira (29), contra a Chapecoense, o Avaí foi envolvido e levou um banho de bola de uma equipe que sabia da leitura do jogo. O Leão pouco criou, manteve a mesma linha dos erros, que aconteceram nas duas primeiras rodadas, e o técnico Claudinei Oliveira segue demorando para fazer as substituições, a primeira troca foi aos 13 minutos do segundo tempo, sendo que já estava perdendo.

A insistência tem feito o Avaí decair e ser presa fácil para os adversários. Já passou da hora das coisas mudarem, dos reforços aparecerem, da lista de dispensar surgir e do time se mexer!

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

Cacau Corazza: Voltar ao G4

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados