Cacau Corazza: Trocou o comando, mas e a postura?

Confira aqui no INfoesporte a coluna de Cacau Corazza

Por INfoesporte

15/06/2017 - 15h20

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

TROCOU O COMANDO, MAS E A POSTURA?

Futebol é resultados e estamos cansados de saber disso não é mesmo? Márcio Goiano chegou no Figueirense com a missão de resgatar a raça e o bom futebol no time. Isso no Catarinense foi impossível, mas conseguiu não fazer o Alvinegro ser rebaixado, o que é triste de se pensar para uma equipe que é a mais vezes campeã do estado.

No Brasileirão da Série B, com os novos reforços, o técnico surpreendeu nas duas primeiras partidas, que além de vencer, mostrou um futebol que o torcedor não acreditava poder ver desde o fim do ano passado. O elenco é bom, tem qualidade, mas oscilou muito nas sete rodadas. Uma equipe que começou com troca de passes, bola no chão, qualidade e sintonia, parece que desandou. Não decaiu a qualidade, mas se perdeu dentro de campo. Não mostrou segurança e vieram as derrotas.

E como o futebol é feito de resultados, assim como atacantes que não fazem gols saem, técnicos que não mostram regularidade e sequências boas de resultados também caem. E Márcio Goiano não é mais o técnico do Figueira. Em números, Goiano comandou 21 partidas, tendo 4 vitórias, 9 empates e 8 derrotas.

Mas como Série B não espera, nesta sexta-feira (16) o Figueirense volta a campo, contra o Paraná, fora de casa. Um ponto separa as equipes e independente de estar com técnico interino ou não, o Furacão precisa correr atrás do prejuízo e conquistar os três pontos.

PIOR APRESENTAÇÃO

O Avaí entrou em campo na noite desta quarta-feira (14), véspera de feriado e parece que os atletas esqueceram que tinham que jogar um bom futebol contra o Atlético Goianiense. Claudinei Oliveira colocou Simião e Willians, que não renderam.

Um futebol nada comparado com o que apresentou contra o Sport e Flamengo, nos jogos na Ressacada. Em casa o time soube se impor e envolver os adversários boa parte do tempo, mas na partida da noite de ontem (14), foi uma equipe oscilante, perdida em campo, criava e não era eficiente. Podemos considerar como a pior apresentação até agora na Série A e isso até Claudinei concordou.

A falta de regularidade em algumas posições é de preocupar, até porque se olharmos para o banco azurra, nao existem muitas opções para dar qualidade ao time. Juan é um dos reforços que mais tem agradado, com experiêncie e até melhor físico que alguns atletas mais novos.

Um time que quer se manter na elite do futebol brasileiro não pode mudar tanto de postura como o Avaí fez. Precisa criar mais, ter mais qualidade, minimizar os erros. E não é de hoje que o Leão vacila contra os times menores, ou digamos da mesma competição, como foi o caso do Atlético-GO. Até sábado (17) o Avaí precisa organizar a equipe, porque contra o Vasco, no São Januário, o time azurra terá Alemão lesionado, Betão e Luan fora por suspensão.

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

Cacau Corazza: Trocou o comando, mas e a postura?

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados