De forma heróica, Avaí bate o Figueirense

Time azul e branco virou a partida, que era dominada pela equipe alvinegra

Por INfoesporte

28/08/2011 - 19h55

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

Um clássico para ficar guardado, para sempre, na memória. Muito mais na do torcedor avaiano, que viu seu time vencer o grande rival na noite deste domingo. Com todos os ingredientes - gols, pênalti perdido e várias bolas na trave -, o Avaí, de forma guerreira, heróica, e até inacreditável em determinado momento do jogo, bateu o Figueirense, de virada, por 3 x 2, na casa do rival, e pode ter dado um grande passo para sair da zona do rebaixamento. O Leão fecha o turno ainda lá, de onde ainda não saiu. É o décimo oitavo. E o Figueira acaba a primeira parte do Brasileirão exatamenta na metade da tabela.

Acima de tudo, um grande jogo de futebol. Diversas chances de gol, principalmente para o Figueirense, que carimbou a trave de Felipe por inúmeras vezes. A vitória parecia que, uma hora ou outra, seria alcançada pelo mandante. Mas o Avaí, na base da superação, da raça, conseguiu achar um gol no fim da partida, com William, que já havia marcado, e heroicamente conseguiu os três pontos. Os momentos eram diferentes, as ambições dentro do campeonato também, mas era um clássico. E em clássicos o favoritismo não entra em campo. Foi o que aconteceu...

Um verdadeiro clássico

O Figueirense precisou de muito pouco tempo de jogo para mostrar que vinha em melhor momento. Que tinha uma equipe muito mais entrosada. Com maior posse de bola, os comandados de Jorginho tentavam encurralar o Leão, trocando passes, principalmente entre Elias e Wellington Nem, a surpresa alvinegra, que barrou e colocou Fernandes no banco.

Mas foi do Avaí o primeiro susto. De longe, Acleisson, aos 14 minutos, arriscou um foguete de fora da área. A bola explodiu no travessão e por pouco o placar não era aberto. Cinco minutos depois, no entanto, o gol. Só que do Figueirense. Após cobrança de escanteio, Ygor subiu alto, testou firme para o chão, Felipe não conseguiu segurar e o volante disparou para comemorar.

A supremacia do Figueirense era evidente. O time conseguia pressionar o Avaí e, ainda, não tomava sustos. Aos 26, o lance que o torcedor alvinegro deve se lamentar por um bom tempo. Pedro Ken comete pênalti. Julio Cesar, confiante, pegou a bola, ajeitou com carinho e bateu... Para fora. Era o que o Avaí precisava para ter uma reação.

O time avaiano melhorou, e teve duas boas chances seguidas, que pararam no goleiro Wilson. Mas o empate veio ainda na primeira etapa. E com gol de esterante. Arlan, bem na partida, cruzou na medida para o camisa 99, Lincoln, cabecear bem no contrapé do goleiro alvinegro. Era o empate em um bom jogo de futebol.

Só que o futebol dá voltas. E o vilão alvinegro tornou-se herói. Aos 45, no finalzinho do primeiro tempo, Julio Cesar recebeu bom passe de Juninho e teve que bater três vezes até a bola entrar e colocar o Figueira em vantagem no primeiro tempo: 2 x 1.

Uma virada inacreditável: à lá Avaí

Com Cleverson no lugar de Acleisson, o Avaí voltou para o segundo tempo tentando o empate. Mas era o Figueirense quem continuava mandando na partida. O time alvinegro criou boas chances para ampliar, sem sucesso.

Numa rara escapada azurra, mais uma vez com Arlan, o Avaí conseguiu o empate. O lateral-direito avançou, passou por Juninho e rolou com açucar para William estufar as redes de Wilson.

Depois do gol sofrido, a pressão do Figueirense foi ainda maior. Já com Somália e Fernandes, a equipe alvinegra teve chance atrás de chance. Só que desperdiçou todas. Somália colocou bola na trave, Fernandes também, Julio Cesar teve três chances na frente de Felipe e acabou errando o alvo. O Figueirense controlava a partida e parecia que o terceiro gol sairia a qualquer momento. E acabou saindo. Mas no outro lado...

Após uma falta desprenteciosa, aos 42 minutos, o Avaí subiu para área. E William subiu mais que todo mundo para colocar o Leão na frente. O artilheiro raspou, Wilson não conseguiu defender, e a parte azul do Scarpelli explodiu: 3 x 2.

O Figueirense tentou o empate desesperadamento. Mas não conseguiu. Se viu num domingo em que a bola, em certo momento, não quis mais entrar. O Avaí, por sua vez, foi guerreiro, e na base da raça e da superação, venceu o rival, conquistou três importantes pontos e ganhou a moral necessária para ter o segundo turno inteiro para ficar na elite do futebol brasileiro em 2012.

Ficha técnica

Figueirense: Wilson; Bruno, João Paulo, Edson e Juninho; Ygor, Túlio (Pittoni), Maicon e Elias (Fernandes); Wellington Nem (Somália) e Júlio César.

Avaí: Felipe; Arlan, Gustavo Bastos, Dirceu e Romano; Bruno, Acleisson (Cléverson), Pedro Ken e Lincoln (Fabiano); Robinho (Diogo Orlando) e William.

Gols: Ygor e Julio Cesar, para o Figueirense. Lincoln e William, duas vezes, para o Avaí

Arbitragem: Márcio Chagas da Silva (RS), auxiliado por Carlos Berkembrock (SC) e Kleber Lúcio Gil (SC)

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

De forma heróica, Avaí bate o Figueirense

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados