Com gol aos 46 do segundo tempo, Avaí vence o Figueirense

Após sair atrás no marcador, Leão da Ilha vira e vence o rival por 2 a 1

Por INfoesporte

07/04/2013 - 20h36

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

Ele foi dúvida durante toda a semana. O técnico Ricardinho chegou a dizer que ele não jogaria. Mas ele estava a fim de jogar. Ele estava a fim de decidir o clássico. E ele decidiu. Recuperado de uma lesão na panturrilha, ele, Eduardo Costa, pediu para entrar em campo e foi a grande surpresa na escalação do Avaí. Grata surpresa.

Com um gol do volante aos 46 minutos do segundo tempo, o Leão da Ilha venceu o Figueirense por 2 a 1, de virada, na noite deste domingo, na Ressacada. O jogo, como um clássico sempre é, foi sofrido. Melhor durante toda a partida, a equipe azurra viu o Furacão sair na frente com um gol de Marcelo Toscano, cobrando pênalti. Dos pés de Rodriguinho o Avaí empatou, antes de Eduardo Costa decretar a vitória.

Com o resultado, o time do Sul da Ilha chega aos 13 pontos, ultrapassa o próprio Figueirense, que tem 12, e assume a vice-liderança do segundo turno. O Alvinegro agora é o terceiro colocado. Na classificação geral, o Furacão segue na segunda colocação, com 29 pontos. Já a equipe azul e branco tem 25 e é o quarto colocado.

O próximo compromisso de Avaí e Figueirense é pela Copa do Brasil. Na quarta-feira, às 20h30, o Leão vai até o Rio de Janeiro para enfrentar o Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira. No mesmo dia e horário, o Furacão encara a Desportiva Ferroviária, no Estádio Engenheiro Araripe, no Espírito Santo. Pelo Catarinense, Avaí e Figueirense só jogam no próximo domingo, contra Metropolitano e Criciúma, respectivamente.

Primeiro tempo: em 45 minutos truncados, Avaí tem leve vantagem

Após uma semana cheia de mistérios, Avaí e Figueirense entraram em campo com mudanças na escalação. Do lado avaiano, o meia Marquinhos voltava após suspensão. No entanto, as surpresas ficaram por conta do volante Eduardo Costa, que se recuperou de uma lesão na panturrilha, e do atacante Rodriguinho, que ganhou a posição de Roberson.

No Figueirense, a ausência de Wellington Saci, vetado pelo departamento médico, fez o técnico Adílson Batista escalar Helder. Mas o treinador ganhou um desfalque de última hora: no último treino antes da partida, o lateral-direito André Rocha sentiu uma lesão na coxa e ficou de fora. Com isso, o volante Maylson foi improvisado na posição e Tinga entrou entre os onze titulares.

Com a bola rolando, muita vontade dos dois lados e poucas chances no primeiro tempo. A forte marcação de ambas as equipes fazia o clássico ser truncado. Além disso, o número alto de faltas deixava o clima quente. Após uma jogada aos 21 minutos, o avaiano Marquinhos se estranhou com o alvinegro Maylson e os jogadores dos dois lados trocaram empurrões no meio-campo.

Mais ofensivo e mais presente no campo adversário, o Leão da Ilha era superior, mas tinha suas principais jogadas desarmadas pela dupla de zaga Douglas Silva e Thiego. Na primeira grande oportunidade, já aos 26 minutos, Reis recebeu de Marquinhos, mas bateu mal, por cima do gol defendido por Ricardo.

Pelo lado alvinegro, o meia Botti atuava mais avançado que o de costume. Com isso, Tinga era o responsável por armar as jogadas. Porém, sem ninguém se aproximando do volante, o meio-campo do Figueirense não conseguia trocar passes. Aos 34 minutos, Adílson Batista precisou sacar o volante Willian Magrão, que deixou o campo sentindo dores musculares, para a entrada do também volante Jackson. Antes de terminar o primeiro tempo, o meia Jefferson Maranhão também deixou o gramado sentindo dores e foi substituído por Nádson.

Segundo tempo: Furacão sai na frente, Leão reage e Eduardo Costa brilha

O Avaí voltou impetuoso na segunda etapa. Logo aos três minutos, Marquinhos cobrou falta com categoria e Ricardo fez grande defesa, mandando a bola para escanteio. Assim como no primeiro tempo, o Leão era um pouco melhor nos primeiros minutos, mas acabou levando gol.

Aos 16 minutos, o zagueiro Alef derrubou Douglas dentro da área e o árbitro Ronan Marques da Rosa marcou pênalti. Na cobrança, Marcelo Toscano bateu de um lado, o goleiro Diego foi para o outro. Gol alvinegro. 1 a 0 para o Furacão do Estreito na Ressacada.

Para tentar mudar o panorama do jogo, o técnico Ricardinho sacou o volante Marrone e colocou o atacante Roberson. O Leão, de fato, ficou mais ofensivo, ao mesmo tempo em que o Alvinegro recuava. E, se aproveitando disso, o time da casa empatou. Aos 35 minutos, Marquinhos cobrou falta e acertou o travessão. Na sobra, a bola veio para Rodriguinho, que colocou para dentro. 1 a 1.

Guerreiro, o Leão foi para cima. E foi recompensado. Aos 46 minutos, Ricardo defendeu um chute de Roberson. A bola caiu nos pés de Eduardo Costa, que mandou para dentro. Festa na Ressacada. 2 a 1!

Ficha Técnica:

Avaí: Diego; Arlan, Pablo, Alef e Paulinho; Marrone (Roberson), Eduardo Costa, Jefferson Maranhão (Nádson) e Marquinhos; Rodriguinho e Reis. Técnico: Ricardinho

Figueirense: Ricardo; Maylson, Thiego, Douglas Silva e Helder; Willian Magrão (Jackson), Tinga (Gutti), Ronaldo Tres e Botti; Ricardinho (Gérson Magrão) e Marcelo Toscano.

Gols: Marcelo Toscano (F) (17/2T); Rodriguinho (A) (35/T); Eduardo Costa (46/2T);
Cartões Amarelos: Willian Magrão (F); Marrone (A); Douglas (F); Jackson (F); Diego (A); Marcelo Toscano (F); Alef (A); Maylson (F); Pablo (A);
Cartões Vermelhos:
Loca: Ressacada
Horário: 18h30
Arbitragem: Ronan Marques da Rosa será auxiliado por Kleber Lucio Gil e Nadine Schramm Camara Bastos.

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

Com gol aos 46 do segundo tempo, Avaí vence o Figueirense

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados